Atos dos Apóstolos- Circulo Bíblico- (1 adendo)

Em todos estes capitulos deste circulo bíblico vemos que os primeiros passos da comunidade cristã, não foram simples, e podemos fazer uma comparação com as comunidades presentes de hoje.

-Há divergencias de idéias, como percebemos nas atitudes de Pedro em contrapartida as de Paulo.

-Percebemos também que os fiéis tinham dificuldades em seguir tudo o que o mestre deixou de ensinamento.

-Alguns procuram benesses imediatas.

-Existe também disputas pela liderança das comunidades.

Tudo isso é realidade ainda hoje nas comunidades de fé. A começar por alguns padres que tem modelos diferentes de ações, e até regras de celebrações não convencionais. Vemos que muitos fiéis, não assimilam os ensinamentos, e parecem apenas cumprir tabela ao participarem das missas. Mesmo que nós façamos parte da unica igreja que realmente seguiu a ordem de Jesus, é só percebermos que durante a sua caminhada com os discipulos, Cristo diz a Pedro (Kefas) que ele seria a pedra sobre a qual construiria a sua igreja. E a Igreja católica apóstolica romana, ainda é a única que segue esta ordem, seguindo sempre a luz de Cristo com a base em Pedro, e por isto mesmo temos alguém a representar Pedro, não para ser o próprio, mas para servir de base (pedra) onde se sustenta a nossa igreja (3 bilhões de seguidores).

Mesmo após a ressurreição Jesus, confirma Pedro como responsavél pela igreja dele (suas ovelhas) Jo 21,15-19. Não somos apenas uma denominação religiosa, somos a Igreja de Cristo, edificada em Pedro.

Pedro e Paulo são personagens importantes dos Atos dos Apóstolos, e Lucas mostra o quanto importante era o 1° para a igreja, e o quanto de respeito todos tinham por ele. Mesmo que nosso circulo vá falar mais de Paulo a partir de agora, devido a narrativa de Lucas se concentrar nele, afinal o autor foi companheiro de viagem do apóstolo.

Ainda comentando os fatos que se repetem nas nossas comunidades, vemos que muitas pessoas abandonam a comunidade em busca de curas ou palavras de conforto, ou até digamos assim, curas imediatas (ou esperança disso). Alguns estão na nossa igreja, mas debandam para a denimonação da moda, e mesmo lá pulam para a próxima, acabando algumas vezes a voltar para a nossa. Ainda bem que o perdão faz parte dos pedidos de Cristo.

Seria imprudente afirmar, que o que vivemos hoje é uma realidade, muito parecida com os tempos dos Atos?

Vejamos. Nos tempos dos Atos, também existia uma diversidade de religiões, algumas querendo ser a mensageira da verdade e desejando de algum modo impedir que a nossa igreja continuasse a ser porto seguro da fé, existiam os ateus, e os radicais. Mesmo assim Pedro pregava, e não tinha medo de defender o amor de Jesus e denunciar as mazelas do mundo.

Isso não lembra o que nosso Papa Bento XVI (sucessor de Pedro), faz?