Da vida nada se leva

Não perca mais tempo 7/45

É comum ouvir a expressão:

“Da vida nada se leva.” Na grande maioria dos casos usada quando alguém quer justificar uma ação que ela mesma consideraria “incomum” ou feita sem pensar. Vou exemplificar: a pessoa gastou dinheiro em algo muito caro para o seu (digamos) padrão e quer justificar-se (mesmo que não haja um porque ) então usa-se essa expressão, como quem diz: porque vou preocupar-se? Na verdade ela mesmo preocupa-se.

Pois bem. A expressão carrega uma verdade absoluta já que quando você morrer nem seu corpo terreno será levado (caso você creia em algo pós morte).

Mas refletindo um pouco devemos pensar também que na vida deixaremos muito. Deixaremos uma história; deixaremos herdeiros e muitos deixaram marcas indeléveis no mundo.

Se pensarmos que mesmo um símbolo do mal como o nazismo capitaneado por Hitler deixou uma marca de horror, e também os estudos sobre o funcionamento do corpo humano (conseguidos com crueldades inigualáveis) é de se admitir que algo sempre fica na vida.

O inventor do carro não previa o que ele se tornou e como uma facilidade se tornaria também um emissor de poluição.

Jesus Cristo ensinou paz e união. Mudou o mundo até na forma como se contam os anos, mas não esperava que muitos matassem em seu nome ou explorassem a fé apenas por causa de um deus dinheiro.

Creio que é de muito valor se pensar no que deixaremos já que a verdade de que no fim não levaremos nada é inevitável.

Parece que muitas vezes tudo a nossa volta evoluiu e nós é quem estamos retrocedendo ou parados no tempo. Vemos muitos melhorando de vida, comprando melhores carros ou reformando suas casas, algumas vezes conseguindo ótimos empregos e achamos que a nossa vida parou.

Mas não nos perguntamos: será que tudo isso faz as demais pessoas felizes? E mais, seria isso que nos traria a felicidade?

Afinal o que é a felicidade?

Eu conheço muito gente que tem, digamos, tudo e mesmo assim não são felizes… Sabe por que? Porque cada um de nós temos a nossa própria definição de felicidade e ela pode estar num simples sorriso de um filho ou em uma conta bancária alta.

Hipocrisia é querer julgar a felicidade de cada um, tentando posar de ” humilde” com frases feitas: – Eu não queria ter tudo aquilo, sou feliz assim pra que isso tira minha liberdade…” – Convenhamos que isso é mais uma questão de inveja e frustração pessoal do que realidade. Humildade é outra coisa e é independente de situação financeira (nem todo pobre é humilde e nem todo milionário é arrogante).

A vida é mais complexa do que tudo isto. É até desconcertante reduzi-la a somente a luta pelo dinheiro, status, fama…

Ninguém está condenado por ter um sonho e este ser com riquezas, mas ninguém tem o direito de tentar mudar o sonho alheio baseado em qualquer que seja a convicção religiosa, ou sua própria opinião nós temos a liberdade para escolhermos o nosso próprio destino.